Estou histérica de felicidade …

Estou histérica de felicidade …

 

Há umas semanas fui tomar café com um antigo colega com quem não falava há cerca de 3 anos. Ele olhou para mim e com um ar desconfiado disse “Então conta lá como é essa vida de Coach. Vocês estão sempre tão felizes, tão bem. É mesmo assim?”

Expliquei-lhe aquilo que já estou farta de partilhar contigo. Disse-lhe que não estou sempre bem, não estou sempre feliz. Tenho os meus dias. Há dias em que fico triste e choro e tenho pena de mim própria (apesar de ser difícil de imaginar, como me disse hoje um dos meus clientes). Por isso, faço questão de partilhar contigo os meus exemplos e dificuldades pessoais, mas no geral só posso estar grata porque tenho uma vida de sonho. Não tenho uma vida fixe, nada disso, tenho uma vida de sonho! Mas há dias … Ui! Há dias em que não consigo só dizer que estou grata pela vida que tenho. Há dias em que só me apetece gritar de felicidade 🙂

Hoje tenho um motivo especial para isso … Vou-te contar … Acabei de saber a data de lançamento do meu primeiro livro YEYYYYYYY!!!!!!

Ainda é segredo, mas em breve vais saber e espero que coloques a data logo, logo na tua agenda porque quero muito, muito, muito ter-te lá comigo nesse dia. Surpresa das surpresas, nesse dia vou chorar de certeza, mas de alegria (se calhar isso já é mais fácil de imaginar, lol). Tenho estado a fazer as últimas correções e edições e está a ficar tão lindo 🙂

Deve ser isto que os pais sentem quando olham para o seu bébe, acham-no o mais lindo do mundo lol. Bom, eu não vou tão longe, mas estou tão feliz, tão orgulhosa de mim, tão cheia de alegria por saber que há mais algumas pessoas por este mundo fora que serão ajudadas sem nunca sequer nos termos conhecido. Não é incrível!!

Mas mais do que estar para aqui a falar-te do meu bebe, quero saber de ti… Quando foi a última vez que te sentiste assim, cheio de alegria, cheio de amor, cheio de paixão, cheio de gratidão, cheio de paz, cheio de orgulho, cheio de ti? Quando foi?

Garanto-te que todos estes sentimentos e emoções incríveis estão ao teu dispor. Todos eles estão disponíveis e presentes em potencial dentro de ti. Tu és alegria, tu és amor, tu és paixão, tu és gratidão, tu és paz, tu és orgulho, tu és tu. E és tudo. Por isso tu consegues sentir tudo isto. E também és tristeza e melancolia e ansiedade e medo e insegurança. Também és isso. Mas como te disse tu és tudo. Portanto, se és tudo, se tens tudo em potencial dentro de ti, quais têm sido as emoções que te têm acompanhado nos últimos tempos? Quando foi a última vez que te sentiste a rebentar de alegria, como se o teu coração estivesse tão cheio de coisas boas que quase te faz acreditar que vai explodir para mundo e fazer dele um lugar melhor?

Quando é que foi a última vez que te sentiste tão orgulhoso de ti e deste um hi-five a ti próprio :)?

Qual o último momento da tua vida em que te permitiste celebrar à séria e dizer “eu hoje mereço caraças”?

Quando foi a última vez que ficaste mesmo, mesmo grato por seres o ser humano maravilhoso que és?

Provavelmente estás a ler algumas destas coisas e a sentir algum desconforto. Não somos ensinados a ficar felizes connosco próprios. Não somos educados para dizer bem de nós próprios e reconhecermos o nosso próprio valor. Ninguém nos disse que é bonito partilharmos as nossas alegrias, as nossas conquistas. Pelo contrário! O que nos ensinam é a não nos elogiarmos porque é vaidade. A não nos enfatizarmos porque é arrogância. A não partilharmos os nossos sonhos e ambições porque atrai mau olhado e por isso podemos não conseguir nada. LOL. É mesmo assim, não é?

Pelo menos foi isso que eu aprendi, nem sei bem como. E foi tão libertador largar isso tudo e aprender a realmente curtir a pessoa brutal que sou e ficar orgulhosa de mim. Eu sou tão fixe. Sou mesmo! Se não me conheces, irás conhecer no futuro e vais confirmar o que te digo. Eu sou mesmo muito fixe. E sabes que mais, tu também és! Só te esqueceste disso durante um bocadinho e por isso não tens sentido alegria e amor e paixão e paz e gratidão e orgulho. E não te tens sentido a ti. E tu és tão fixe!

Pensa nisso. Há quanto tempo não sentes estas coisas boas?

Provavelmente há tempo demais. E tu mereces tanto! E tu podes, podes mesmo. Tu consegues aceder a tudo isso e se não consegues vai ter com um daqueles teus amigos que já te viu no teu pior. No pior do pior. No pior do tipo gripe que te obriga a encher o chão de lenços de papel ranhosos. Ou de bebedeira que te fez adormecer abraçado à sanita. Ou de mau feitio depressivo que afasta todas as pessoas de ao pé de ti. Vai ter com uma dessas pessoas que já presenciou o teu pior e pede-lhe para te lembrar porque é que, depois de tudo isso, ainda te ama. Esses motivos que essa pessoa vai partilhar contigo e que a fazem amar-te apesar de todos os teus maus momentos, é quem tu és. Se depois disso tudo, essa pessoa ainda te ama, é porque tu deves ter muitas coisas lindas aí dentro! Depois só tens de te lembrar dessas coisas lindas todos os dias. Aos poucos vais treinando o teu músculo da auto-admiração. E tu mereces! Tu és tão fixe!!

Tu já és tudo aquilo que queres ser, só andas a fingir que não és! Por isso para de fingir porque isso deve ser cansativo 🙂

Espero que te dediques a este treino e que consigas ver a verdade. Tu és muito fixe!!! E vou dizer-te isso, nos teus olhos, no dia do lançamento do meu livro 🙂 o que achas? Isso é que era FIXE!

Tem uma linda noite

Jo ♥

 

(Texto escrito no meu perfil de facebook num daqueles momentos de inspiração que me apetece partilhar com o mundo 🙂 )

 

 

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *