O que uma Psíquica me disse …

O que uma Psíquica me disse …

World Trip Day 137 – Adoro escrever. Quer dizer … don’t get me wrong … às vezes é doloroso como o raio escrever, mas é incrível como pode ser terapêutico para mim.

E adoro aquilo que eu escrevo. Sinceramente. Digo-o sem humildade nenhuma.

Há um professor de filosofia brasileiro que eu adoro (se não conheces, tens de conhecer) chamado Clovis de Barros Filho e ele tem uma frase delirante que é:

“Eu amo me ouvir. É incrível como eu me entendo quando eu falo.”

Esta frase é DEMAIS  e eu sinto o mesmo. Eu amo escrever. É incrível como eu me entendo quando eu leio aquilo que eu escrevo 🤯

Estes dias fui visitar uma “psíquica” aqui em Venice Beach. Nos Estados Unidos têm essa mania e aqui na Califórnia há uma “psíquica” em cada canto da cidade. Por isso, para entrar na onda da cultura onde estou inserida, num dia em que ia a caminhar pelo passeio da praia, decidi entrar e fazer uma consulta.

Foi muito engraçado  Era uma senhora com os seus 70 anos de idade, rosto carregado de rugas e uma voz de quem fuma 2 maços de tabaco por dia há 40 anos. Nunca estive com alguém que não me conhece e que me dissesse tanta coisa acertada sobre mim. Confesso que sou céptica e provavelmente as coisas que ela me disse seriam certeiras para a generalidade das pessoas, mas foi muito interessante ouvir o que aquela senhora tinha para me dizer.

Tenho por hábito fazer consultas das mais variadas áreas espirituais, desde astrologia, numerologia, Tarot, etc. Mas não as faço porque acredito propriamente na ferramenta divinatória que aquele terapeuta usa. Faço porque acredito no poder da sincronicidade.

Sincronicidade foi um conceito desenvolvido por Jung e que descreve as coincidências acausais que têm algum tipo de significado para o observador. Portanto, uma sincronicidade é um acontecimento que toca na alma do observador e que o faz relacionar aquele acontecimento com algum tema da sua vida de forma acausal. Por isso, quando vou a estas consultas fico atenta à reação emocional que eu tenho àquilo que me dizem. A minha reação emocional, ou seja, o significado que eu atribuo às mensagens que me dão é mais importante para mim do que as mensagens em si. Se eu sinto alegria ao ouvir algo, isso é informação. Se eu sinto ansiedade ao ouvir algo, isso é informação. As emoções que eu sinto ao ouvir algo são informação preciosa sobre o que eu realmente quero ou não quero fazer. Faz sentido?

Pois bem, a tal psíquica disse-me várias coisas, entre elas disse-me: “You need to write”. “Precisas de escrever para o teu equilíbrio emocional e podes mesmo vir a ganhar muito dinheiro com isso. Agora, se tens a determinação e a disciplina para isso, isso é outra conversa. Mas tu precisas de escrever.” Lol! Quanto ao dinheiro não sei, mas quanto ao equilíbrio emocional ela acertou em cheio. Quando lhe disse que era autora ela confirmou. “Sim, tu TENS de escrever”.

Senti-me feliz por ouvir esta senhora a dizer que devia escrever. Essa emoção foi informação para mim. Talvez eu deva mesmo escrever?!?! E depois a questão da disciplina não me saiu da cabeça. Mais uma vez, essa frase “se tens essa disciplina, isso é outra conversa” teve um impacto em mim. Esse impacto é informação. Teve significado para mim. É uma sincronicidade. O que é que eu poderia fazer para ser mais disciplinada a escrever? Fiquei a pensar nisto uns dias. Principalmente porque não é a primeira vez (de longe) que me dizem isto. Principalmente porque eu também sinto isto. Eu tenho de escrever …

Bom, tanta coisa para te dizer que decidi criar uma rotina diária que implica escrever 1h por dia. Não sei se vou conseguir, nem se vou conseguir todos os dias. Mas decidi partilhar contigo para me ajudares a ser disciplinada nisto. Não sei se já reparaste, mas às vezes lanço umas coisas por aqui, aviso-te que vou fazer isto ou aquilo porque já sei que depois de te contar a ti, não posso falhar  nem tu me deixavas, certo?

Finalmente, este texto serve também para te dizer que há coisas em que tu também és genial. GARANTO-TE!!! E não faz sentido nenhum continuares a dizer que não és porque sinceramente não consegues enganar ninguém. És um génio nisso e pronto. Só andas distraído, ou se calhar um bocado preguiçoso (como eu). Por isso, se estiveres na dúvida pergunta a alguns amigos ou faz umas consultas malucas com uns terapeutas só para ouvires confirmadas as tuas (e minhas) suspeitas. TU ÉS UM GÉNIO!!!!

Tem um lindo resto de semana!
Vêmo-nos em breve no próximo texto.

Obrigada pela tua ajuda.
Jo 

 

Photo tirada by me  em Dez/2017 em Ubud, Bali.